quinta-feira, 12 de junho de 2008

Do dia em que eu me vendi..

Foi ontem a noite.
Terminei a droga da prova da faculdade e fui direto para o bar, aonde comecei a beber pesadamente.
Peguei uma carona pra casa e quando me deixaram na rua, eu fui pra esquina - coisa que eu geralmente nao faço, mas o alcool sempre tem efeitos diferentes em mim, e eu queria que alguem parasse me transasse comigo. Sexo é algo tão facil, nao?!
Não sou feio, muito pelo contrario, e nao preciso disso.. mas sou meio vagabundo mesmo, piranha!
Depois que alguns carros passaram, um parou e perguntou o que eu queria (não é obvio?!). Entrei imediatamente no carro e fomos comprar cerveja, depois disso... rua deserta e escura.
Começou a me ler, falando que eu nao era de fazer isso. Ele podia falar o que ele quisesse, mais ele estava ali pra ser chupado.. e na hora em que abria o ziper e colocava o seu pau pra fora ele nao queria saber se eu fazia isso ou nao. 39 anos.
Ele ate tinha um gosto interessante, foi bom chupa-lo.. enquanto ele segurava a minha cabeça e socava na minha boca, e gemia. Gritava.
Nao contente com isso voltei pra esquina e com o dinheiro que eu tinha conseguido com o cara de cima, decidi ir beber mais.. pesadamente!
No caminho, para um onibus da empresa Clarear e o motorista me oferece carona, claro que tanto eu como ele sabiamos o que ele queria, e sabiamos que eu nao ia falar nao.
Não sei a idade, mas era casado, e eu aproveitei pra entrar na mente dele e dizer que eu tinha 17 anos e porque ele nao fazia isso com a mulher dele ao inves de ficar procurando meninos por ai.
Beijei a força quando fui empurrado de volta pro chao, onde voltei a chupa-lo. Ele tinha o pau fino.

Basicamente essa foi a noite.
Feliz dia dos namorados.

4 comentários:

Manuel disse...

hauahuahauhau
muito castelo

achei ocasionalmente, vou acompanhar.

Hernan Fernandez disse...

Olá querido, tudo bem?!
A intenção do seu blog parece ser bem interessante. Também estou começando agora com o meu blog e sei que é um espaço bacana pra compartilharmos experiências.
Espero que continue a compartilhar as suas com a gente.
Abraços!
www.aiqueabsurdo.blogspot.com

Bruno D'Ugo disse...

Um tanto quanto alerta, estarei atento para vê-lo em textos.
Difícil não pensar na hipótese, meio que certa de 'conheço-o de algum lugar'.
Mas frizando bem quê, puto anônimo, acho que continuará.
Até o próximo capítulo.

www.thecrispycrispy.blogspot.com

*

Euzinha disse...

Que bom que deixaste recado... assim te achei também.
;-)