quarta-feira, 18 de junho de 2008

Do dia em que brindei minhas tristesas

Mais uma vez é da seguinte forma que acontece, quando demonstram interesse por você, isso não te excita tanto, agora quando você tem que correr atrás, e o faz, acaba se fudendo (desculpe o uso da palavra) porque no final vai ser chutado, afinal, vai aparecer outro.

Acho que a pior parte é escutar : "Não fique triste, você é tão bonito, você era demais pra eles.. outros viram!"

Enfim, brindo então todos aqueles que me machucaram, que me chutaram e fizeram qualquer ação parecida, e brindo os que viram! Mal posso esperar..

Minha frase definitivamente é: "When I hit the bottle, 'cause i'm afraid to be alone" - Para os leigos, não vou traduzir!


Levando em consideração a minha frase, nao tive outra atitude a não ser beber pesadamente com "amigos", até mesmo porque era mais pra um encontro, em lugar super público e super hetero.


Minha valvula de escape foi o alcool e o garotinho que estava na minha frente, que eu o arrastei para o banheiro onde ficamos cerca de meia hora. Começamos nos beijando lentamente, sentindo lingua, cheiro, gosto. Passava minhas maos pelo seu corpo acelerando o ritmo, gruava em sua bunda e esfrevaga meu corpo em sua.


Pressionava meu pau contra ele, mordia sua boca, chupava sua lingua, arrancava a saliva de sua boca. Chupava seu pescoço e apertava seu abdomen. Com força, machucava. Abri o zíper de sua calça e comecei a masturbá-lo, e com a outra mão abri os botões da minha calça e ele começou a tocar o meu sexo. Quando ele estava pronto para me chupar, alguem bate na porta.

Saí normalmente alegando estar sozinho no banheiro e caminhando em direção à saída, passando pelos guardas do shopping.

Quando ouço o segurança gritar "Ele não está sozinho, segura ele.", fui tomado por um impulso e tudo o que consegui fazer foi correr até a saída.

Espero que meu 'amigo' - que ficou preso no banheiro junto com os seguranças - esteja bem.

Mas se não tiver, coisas ruins acontecem sempre.



*

2 comentários:

Bruno D'Ugo disse...

Hoje acho que estou com pouca inspiração. Tem dias que ela vêm, mas tem dias que não sai nada.
Mas fico no aguardo de um encontro.
haha!
Bjo Boka!

*

Tiago Campos, Casa do Macaco disse...

Sobre o comentário "você era demais pra ele" e coisas do tipo, sempre odiei! Porque por mais que sejamos mesmo melhores que as pessoas que ficamos (dependendo de como entendemos isso, de como definimos melhores e piores), n´so queremos aquela pessoa, não importa como ela seja...
mas realmente adoramos aqueles por quem temos de brigar, ou seja, o desejo começa no vontade de desejar, na boca mesmo (mais larga e mais difícil do desejo)... valeu pelo comentário ao me blog, gostei muito do seu

beijão ;)