quinta-feira, 14 de maio de 2009

Do finalmente..

"Algumas vezes eu fiz muito mal para pessoas que me amaram. Não é paranóia não. É verdade. Sou tão talvez neuroticamente individualista que, quando acontece de alguém parecer aos meus olhos uma ameaça a essa individualidade, fico imediatamente cheio de espinhos - e corto relacionamentos com a maior frieza, às vezes firo, sou agressivo e tal. É preciso acabar com esse medo de ser tocado lá no fundo. Ou é preciso que alguém me toque profundamente para acabar com isso" - Caio Fernando Abreu



Recebi esse trecho duas semanas atrás de alguém que me conhece muito bem. Seja bom ou ruim o que o texto fala, sou eu. Destilado das minhas atitudes e medos.
Me lembro - desde que comecei com muitas coisas - a dizer que eu iria parar quando alguém realmente me amasse e me pedisse. Engraçado como eu acreditei mesmo nisso. Mas e se ninguém nunca aparecer, isso quer dizer que eu, então, nunca vou parar? Quando se tem certeza de que chegou ao limite? E se não existe limite? Acorda, caralho, ninguém vem.
Era sábado, dia 2 de maio, e eu tinha duas festas que deveria comparecer - uma num bar, outra numa casa. Perfumes caros e roupas boas não combinam com boca de fumo e conversa de traficante. Que se foda, eram apenas algumas notas de 10 reais.
No bar eu virei alguns copos de cerveja e uma caipirinha de vodca e maracujá. Falei com poucas pessoas e não me despedi de ninguém, apenas levantei e saí. De táxi fomos, eu e uma amiga, até a festa.
Saco, o ambiente nunca muda. Muitas pessoas de diferentes estilos se espalhavam pela varanda, sala e cozinha. Dentro do banheiro se ouvia a musica alta enquanto gordos, gays, princesinhas e policiais fodiam seus próprios narizes com aquela droga branca, melhor da amarela. Pia, pó, dinheiro enrolado, pra dentro, cigarro no pó cigarro na boca, cerveja e vodca.
A única coisa de diferente na festa foi a presença dela, com suas roupas e seu novo cabelo. Como eu queria entrar naquele corpo e acordar dentro dela. Rasgar suas roupas, comer o seu gosto. Mas só de estar ao lado dela já era incrível. E embora eu estivesse morrendo de medo de que ela percebesse o que estávamos fazendo, eu acabava sempre voltando.
As seis da manhã, visivelmente desorientado, hora de voltar pra casa. Não. Perfumes caros e roupas boas não combinam com boca de fumo e conversa de traficante.Sabendo que ninguém vinha, que ninguém chegaria tão logo, eu precisava - de uma forma ou de outra - parar o quanto antes.
Me bate, por favor. Eu sempre soube que eu só pararia quando algo mais sério acontecesse comigo. Mesmo aos 13 anos, dentro de carros desconhecidos, entre vinho barato e fumaça de crack, isso não me parecia tão perigoso assim. Por favor, me bate! Não me lembro da dor, na verdade me lembro de ter sido gostoso.. mas me lembro da minha língua limpando meus lábios, da minha mão com sangue e do travesseiro manchado.
Isso precisava acontecer para que eu então percebesse o que tenho feito durante um certo tempo. Precisei fazer isso.
Agora eu minto pra você, para que não tenho que saber que sempre teve razão e que eu realmente não valho nada. E minto também pra você não precisar saber das minhas burradas e se decepcionar, e acredite, pela primeira vez eu me arrependo do que fiz - e nunca antes. Acho que faço porque uma dor anula a outra, porque ninguém me ama.. Na verdade, nem eu me amo, acho.

17 comentários:

g.boy disse...

às vezes eh preciso descer ao fundo do poço pra se achar. mas às vezes naum, eh soh se tocar de q quem mais nos fere somos nós mesmos e o primordial eh se amar antes de tudo, pra q depois os outros nos ame. todos uma hora acordam. naum seria hora de levantar e acordar? soh nós podemos ser fortes suficiente pra saber o q precisamos e o q queremos e qdo eh hora de começar de novo.

=)

Jonh ST disse...

as vezes, mesmo sem querer, voce machuca quem ama. =/

http://hadoukenews.blogspot.com/

Jack Balls disse...

Bem amigo, nunca é tarde pra um recomeço e o amor-próprio é essencial em todos os momentos da vida! Como poderemos dar a volta por cima ou manter um relacionamento se nem nós mesmos nos amamos?
Reflita sobre isso!

E sobre o meu post, realmente poucos acreditam que seja possível passar sobre tal, e pra ser sincero ainda estou vivendo este momento.
Um beijo!

Rosangela A. Santos disse...

Não consegui entender .. direito .. me desculpe ..

Acho que vc mesmo está vendo que chegou o seu limite .. ou que esse "tipo de vida" não tem mais a mesma graça do começo.. não sei .. vejo que está confuso .. acho... mas faz parte sempre se fica um tanto perdido quendo se pensa em novos rumos .. e tem um novo caminho a sua frente .. uma pessoa diferente .. tudo está mudando em vc .. então de um passo de cada vez .. assim o caminho vai ficando mais curto .. rsrs

Foi isso que entendi .. se estiver errada, por favor, desconsidere tudo isso ..r srs

Bjsss... torço por vc viu??!!

mr. disse...

uma coisa eu aprendi
se ame nunca deixe o amor proprio ser superado por outro amor
soh assim conseguimos ser um pouco mais felizes

mafia171.com.br disse...

o importante e reconhecer, admitir e tentar corrigir o erro.

Camiz... disse...

que isso hein... adorei essa foto
:9

www.conto-um-conto.blogspot.com

Leo Pinheiro disse...

Caro amigo Rodrigueano, vc anda sumido do meu blog, hein!

Volte a comentar lá de vez em quando.

Engraçado ver como certos comentários atingem o nirvana da burrice! rs

Alguns tentam lhe dar força, quase como numa igreja evangélica sem notar o limiar entre a fantasia, a dor, a delícia e a realidade.

Anyway...

O fato é que metaforicamente machucamos quem nos ama (ou amamos?)bem mais do que fisicamente.

Há de se ter cuidado, pois o coração não tem lenços para enxugar o sangue derramado.

Caroline Toní disse...

Pois é, a tristeza (ou até mesmo depressão) são muito importantes para nós, sabia?Você diz que não se ama, mas ficar triste e reprovar suas atitudes já é um sinal que você está tentando mudar, isso é muito bom ;)Criar um blog e expor as suas dores também soa como um pedido de socorro claro do seu incosciente em busca de uma outra vida.Ninguém nega que drogas é bom, mas a grande questão é acharmos o equílibrio, isso que eu chamo de nos amar:trepar, beber, usar drogas...tudo proporciona prazer, mas e daí? você quer prazer ou quer felicidade?Não, um não leva ao outro, pq se fosse assim, a felicidade estaria aí, né?Um beijo grande, meu querido, se quiser pode me mandar e-mails quando estiver sufocado.Jamais perguntarei seu nome, aonde mora ou ainda pedirei seu MSN.Só mande se quiser.
caroline.correa.dona@gmail.com

Leite Moça disse...

que droga, todo mundo que passa aqui deve dar conselhos. Talvez você só queira desabafar mesmo...
Mas se você espera que o amor de outra pessoa te salve tá perdendo tempo. O que hoje é lindo e bom, amanhã se transforma em irritação. Em algum momento aquele que sorriso que antes era doce agora é desafiador,o perfume que antes encantava traz a tona todas as lembranças boas e, principalmente, as ruins... Bom, tudo acaba, até disso tudo (drogas, pessoas, festas) você se cansa (como já deve estar). Se for só o amor, quando ele passar você volta. Ninguém muda ninguém.
Se você quer alguma coisa, faz você mesmo.

O amor e etc. disse...

Não é correto tratar as pessoas dessa forma, e reconhecer que é um erro já é um inicio.
Bem, eu espero que você um dia consiga amar alguém e deixar que alguém te ame, é uma sensação maravilhosa e indescritível.
Beijos

avassaladorasrio disse...

Querido amigo avassalador... De tudo que li, só uma duvida ficou... Porque alguem com tamanha clareza e objetividade coloca-se nas mãos de um "outro" que virá "salva-lo" ? Porque voce mesmo não se salva, se assim o deseja?
Parece incongruente... Fiquei imaginando um olhar distante entre suspiros de quem já está cansado da mesmice.. tudo muito radical e ao mesmo tempo sem graça, sem sal...não há mais nenhuma barreira a transgredir, sem desafios... Ah que coisa mas chata vida sem surpresas...

Rosangela A. Santos disse...

Oi???

Nossa depois de varios comentarios de outros colegas chegando a ofender a opinião de quem comentou fiquei até sem ação .. rsrs .. tudo bem que cada um pensa e intepreta o seu texto do modo que entendeu ..
Mais um conselhos .. rsrsrs
Só faça oq lhe faz bem a alma e ao coração!!

Bjss

Wagner Lopes disse...

Boa sorte nisso tudo..

Thaty disse...

Os blogs existem pra isso mesmo, pra vc colocar pra fora tudo que sente... Qto aos conselhos eu não vou te dar nenhum rsrsrs Sabe aquela coisa, por favor: "não me dê conselhos". Pq só que sabe é quem sente.
Boa sorte em suas novas descobertas.

PS:“Conselho é aquilo que pedimos quando já sabemos a resposta, mas gostaríamos que não fosse aquela.”

Theo disse...

Acho muito legal o paradoxo.
No começo do texto, achei q vc fosse uma pessoa super segura. Daquelas que não tá nem aí pra nada e quer mais é ser feliz...

Fui lendo e vi, no fim, que você é como todos os outos... Carente, frágil...

É foda dar conselho, ainda mais aqueles cheio de "lições de moral".
Seja feliz, cara...
Isso já é difícil o bastante!!

Sorte!

Abço ^^

Leandro Budugo disse...

Faço minhas as palavras do Theo.


E vc vai precisar de muita sorte.


Bjo
L.