quinta-feira, 9 de abril de 2009

twentyfuckin'one.

Quarenta minutos foi aproximadamente o tempo que eu levei pra me arrumar, enquanto me dosava com álcool. Uma roupa que te deixe gostoso, álcool, cabelo e álcool. Saí da minha cidade as 19:40 de sábado - 4 de Abril - para comemorar meu aniversário na Bubu em São Paulo. Um gozo que saía do meu peito - tamanha excitação - eu poderia me deitar com o mundo naquele momento.
Cheguei na Brigadeiro para pegar cocaína de uma lésbica riquinha. Sessenta reais gasto num bom pó. A Rua Augusta lotada de gente que não presta. Tatuagem, piercing, rock, bicha e vagabundo. Língua, pau e bunda.
Subimos até o apartamento de uma amiga - uma cama, um banheiro, um quadro do Bob Dylan e outro do Johnny Cash e June Carter - e no banheiro eu enrolava uma nota de cem reais e cheirava a droga no armário do banheiro.
Nove pessoas numa pequena sala, caipirinha e cerveja nos copos. O cheiro da Augusta. Um pouco de Vodka no Carniceria, duas garrafas de champagne num buteco qualquer. Meia-noite: "Feliz Aniversário, filho da puta". Minha vodca, minha farinha, meu cigarros começavam a fazer efeito. Banheiro sujo de bar de rock, nota cara, RG velho.
Na Bubu todas as luzes, os sons e as pessoas. Homens bonitos, mulheres magras. Fazia incríveis viagens às cabines do banheiro. Derretia meu corpo, pulava, girava, era pego. Masturbava minha língua de álcool em algumas bocas. Desenterrava mãos para o meu prazer, provocava erupções para o gozo alheio. Percorri o corrimão do segundo piso com meus braços, meu jeans e com os olhos que me acompanhavam. Bombados, magros famintos. Banheiro álcool cigarro. Álcool álcool banheiro. Balada, porra!
Passei meu domingo acordado. Duas ou três horas de sono no máximo. Ainda tinha cocaína, então eu continuava indo ao banheiro. Cerveja, Ice, cafés e cigarros numa Augusta que chove, numa Augusta pobre e feia.
Quando entrei no ônibus para voltar pra casa, por volta das nove horas da noite de domingo, chorei uma hora sem parar escutando "I'll be yours" do Placebo. Pensando na idade que chegou e na noite que insiste em não parar. Na solidão do final, do final que chega. Pensando no que precisa parar antes que eu morra.. wake up, wake up.

23 comentários:

Thiago Assis disse...

No melhor estilo Augusto dos Anjos em prosa. Muito boa a narrativa, muito bem escrita. Parabéns.
=]

Dolfe disse...

Feliz aniversariu atrasado?

parabens pelo texto

jaka disse...

será ainda melhor quando as linhas do rosto gritar a idade e o nariz todo carcomido de fermento Royal.:p

O amor e etc. disse...

Adoro caipirinha. rs rs rs rs
Feliz aniversário atrasado!
O meu foi menos agitado.
Apenas cachorro quente, filme e amigos.

bruc's disse...

omg... meio pornografico mas tah valendo, curti! hehe
passa por aki
[i]O.o

[red]crepúsculo[/red] é mesmo um fenômeno? ou é apenas mais um? comente:
http://brunosass.blogspot.com/

Homorango disse...

que intenso....
puto anonimo...

Flávio disse...

bacana seu blog!!
parabens!!!!

abraço!!

Nat Valarini disse...

Olá Carlos!

Às vezes em que vim ao teu blog, me questionei se tudo aqui é parte de uma autobiografia extremamente intensa e chocante ou se faz parte apenas de uma mente sedenta por experiências marcantes.

Não importa!

Sua forma de escrever, tão crua e forte, me instigaram, com toda a certeza.

Kiso



http://garotapendurada.blogspot.com/
_________________________________

Luan F. Bittencourt disse...

Bem legal o texto!
Parabéns!

O amor e etc. disse...

Você quer conversar comigo?
Adiciona o meu msn:
murillo-nascimento@hotmail.com

DO disse...

Gostei daqui!!

:)

Brisa M. disse...

Li, gostei e fiquei na dúvida: O que você escreve é real ou é ficção?

Pensadora disse...

Adorei...
Parabens pelo blog!
Muito bom
Vamos nos seguir?
abração!

Rosangela A. Santos disse...

Antes de tudo parabéns.. rsrs

Que comemoração .. rsrs.. faz faz parte muita loucura e diversão .. no final é sempre um tanto "triste" depois de tanta coisa se ver sozinho e com um vazio sem escplicação .. afinal foi feito tudo oq já estava em mente ..
Parar com as "aventuras" com o estilo de vida que tem já a tanto tempo... acredito que não vai ser assim de uma hora pra outra.. mas se relamente quer mudar ... pode ir fazendo as poucos .. rejeitando .. ou diminuindo o pó.. diminuir na dosagem do alcool ... e assim por diante .. espero que consiga obter seu objetivo .. pois como vc mesmo falou ... esse ecesso ira .. e está acabando com vc .. não sei sua idade .. mas me parece novo .. então ... vamos lá .. quero ler muita coisa ainda sua .. rsrsrs

Abç..

Rogerio disse...

Gostei do teu Blog!!! parabéns!!!

http://poemasgoticos.blog.oi.com.br

Mariposo-L disse...

só faltou mesmo a Cristiane F ...(ela) e o Luis F ...(eu) ... como isso era bom :)

Mariposo-L disse...

Esqueci .. sobre os é uma coisa meio assim :

O Livro na estante é a viajem de algum escritor parada num canto empoeirando .. na biblioteca é a chance de alguem tirar a poeira desse livro ...

Afinal quem lê algum 2,3,4 10 vezes ???

O amor e etc. disse...

Humnm... você disse que´precisava de mim e depois sumiu. Eu sou uma pessoa tão curiosa...

Desculpe se o post te ofendeu de alguma forma.

Cadinho RoCo disse...

De tanto álcool tempo evaporou.
Cadinho RoCo

Theo disse...

Esse cenário da Augusta não me é nada familiar. Não conheço São Paulo. Mas, confesso, atiça minha curiosidade...
Que aniversário "punk", hein?!! hehe
Parabéns à você! E espere o final feliz... um dia ele chega!

Cheguei no seu blog por acaso, mas gostei mto do q encontrei aqui! Te linkei no meu blog, assim eu volto mais vezes!

Abço ^^

Lady T disse...

Muito bem escrito, Parabens

Beijos

http://king-of-notebook.blogspot.com/

Gabriela Sayour disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriela Sayour disse...

Wow.. que belo modo de descrever essas experiências. Tudo muito junkie, meio porn, meio obscene, mas ao mesmo tempo, fascinante, o que prende o leitor até o fim.
Adorei, de verdade.
Parabéns (;